Design Gráfico: você sabe o quanto ele é importante para que você venda mais?

Compartilhe

Fala a verdade Girafildes, você me acha atraente?

Ah, eu sou bonitinha vai! Tô até conversando com o pessoal aqui pra gente inventar um bonequinho meu. Sabe aqueles cavalinhos que você aperta na base e ele desmonta? Imagina uma girafinha!!! 

Enfim, vamos ao ponto. Você já parou para se perguntar, mas afinal de contas:

O que é design?

Se você vive no planeta Terra, com toda a certeza deve esbarrar em trabalhos de design todos os dias, e até mesmo – ouso dizer – que em todas as horas do seu dia. 

O mouse que você usa é fruto do design, a interface daquele site legal é fruto do design, a cadeira, o carro… Tudo o que foi pensado e “desenhado” para ser útil e – de preferência – bonito, é fruto do design.

De acordo com a Word Design Organization (WDO), o design é um processo estratégico de solução de problemas que impulsiona a inovação, construindo o sucesso dos negócios e levando a uma melhor qualidade de vida por meio de produtos, sistemas, serviços e experiências inovadoras.

Assim, existem diversas ramificações que partem da ideia geral de design: o Design de produtos, o Design Automotivo e Aeroespacial, o Design de Interfaces, o Design de Moda, o Webdesign, a lista é longa.

Não é diferente com o Design Gráfico. Essa ramificação traz em si todos os princípios do design como um todo, porém, aplicados exclusivamente à comunicação visual.

E o que não é design?

Partindo da premissa que o design seja a concepção estética de um objeto que cumpra uma determinada função, e que esse objeto, para ser construído, necessita do desenvolvimento de algumas partes – podemos ter uma ideia do que não é o design.

Uma cadeira sem assento não cumpre a sua função, um avião sem as asas não vai voar, assim como não é possível usar uma calça sem costura, certo?

O design está totalmente atrelado à funcionalidade. Portanto, a seda pode ser da melhor qualidade, mas continuará sendo apenas seda se não for trabalhada para servir a um propósito.

No mundo do Design Gráfico, uma “arte” solta, sem nenhum vínculo que possibilite sua identificação com alguma campanha ou marca, mesmo que seja linda – será apenas “seda”, ou arte – e não design. Capiche?

As vantagens do design

Ah, eu fico muito encantada quando converso sobre essas coisas, Girafildes. O design é um assunto muito intrigante porque tem a ver com a natureza humana, com a criatividade, e a capacidade de imaginar formas e solucionar problemas.

Vamos falar então nas vantagens que o design proporciona? Agora abordaremos mais especificamente o Design Gráfico.

1 – Uma identidade sólida para a sua marca (reconhecimento da marca)

Vimos que o design é um trabalho de idealização que visa solucionar problemas com beleza e muito sentido. Por isso, ele é essencial para criar uma marca eficiente, que seja forte e reconhecível.

O design determina ou influencia desde a concepção de novos produtos até a entrega e percepção de valor do cliente, o que trará cada vez mais resultados e valor agregado à marca.

Ter uma marca bem desenvolvida é o primeiro passo para um empreendimento de sucesso, afinal, nunca se esqueça de que sua marca é seu ativo mais importante e valioso. 

Partindo do princípio que essa marca já exista, é fundamental que todas as suas peças de comunicação mantenham a sua identidade visual coesa, sempre alinhada com a personalidade e com os objetivos de marketing da empresa.

Para gerar essa unidade de comunicação, é muito importante que a sua empresa desenvolva um guia para se orientar – esse guia é o Manual de Marca.

Um Manual de Marca bem definido contém todas as regras de uso do seu logotipo, bem como tipografia (fontes), cores, tom de voz, dentre outros (dependendo da complexidade do manual). 

Também é bom desenvolver um Manual de Universo Visual, que define padrões para as ilustrações, ícones, padronagens gráficas, fotografias, dentre outros – que comuniquem adequadamente com os sentidos que a sua marca deseja transmitir.

2 – Sites mais voltados ao seu público-alvo

Você vai lá, cria um site naquele criador de sites padrão, usa um monte de imagens retiradas diretamente do Google Images, com 150 fontes diferentes, com mais texto que o livro do Senhor dos Anéis e acha que está tudo ótimo, certo? Errado.

O Web Designer é o profissional indicado, aquele que vai definir quem é o público-alvo do seu site, e vai levantar informações como qual é o principal dispositivo de conexão dele (celular, tablet, notebook ou computador) e os hábitos de navegação desse público. 

Com essas informações em mãos, ele vai criar o layout perfeito para otimizar a experiência que seu público vai ter no seu site, visando aumentar o número de conversões (vendas, formulários de contato ou clicks). 

Feito o layout, a equipe de desenvolvimento estará pronta para construir o site ideal para o seu negócio – aliando velocidade, semântica, design, SEO e uma comunicação eficaz – o que trará cada vez mais oportunidades para a sua empresa.

Tudo isso para se certificar de que quando seu cliente potencial abrir a página, ele vai ser estimulado a permanecer e conhecer o seu produto ou serviço.

3 – Soluções com maior percepção de valor junto ao público

Você já deve ter percebido que design não é só estética, certo? Ele é o principal condutor dos sentidos da sua marca, da experiência do seu cliente.

Vamos entender isso melhor?

A experiência de consumo passeia pelos sentidos do nosso corpo. A tarefa do design é garantir que esse passeio seja sempre prazeroso.

Um exemplo prático de como isso funciona: há não muito tempo atrás a Apple lançou o Iphone 12. Aí você imagina que um smartphone de última geração, extremamente tecnológico, poderia ser anunciado com piruetas de efeitos visuais e futurismos, e foi.

Entretanto, alinhados com toda a ideologia da empresa, um dos principais filmes de lançamento foi simples e sensorial, com sonoridade aguçada para transmitir o prazer de abrir a caixa de um Iphone 12 e retirar o lacre de segurança que vem colado no aparelho.

Sempre devemos procurar estimular as emoções e as sensações do público, seja nas campanhas ou no consumo. 

Isso definitivamente aumentará a percepção de valor das pessoas a respeito da sua empresa.

4 – Campanhas de marketing mais eficientes e que vendem mais

Qualquer campanha tem uma narrativa. Mesmo que seja uma liquidação do varejo, sempre existem informações que precisam ser comunicadas com clareza e argumentos que inspirem o desejo da compra.

Acredite em mim, Girafildes, quando você já possui um direcionamento (Identidade Visual e Manual de Marca) fica muito mais eficiente produzir campanhas que vão atrair o público.

Existindo um padrão visual a ser seguido, resta consultar o Manual de Marca e tirar dele a inspiração para redigir o texto certo, que melhor comunica com o seu público, e pimba – seu objetivo de comunicação será atingido.

Assim, não só as pessoas conseguirão identificar rapidamente quem está falando, como terão acesso aos argumentos de venda que foram pensados especialmente para elas.

5 – Aumento considerável no seu faturamento

Somando estes fatores: melhoria da perceção de valor do público, com a maior eficiência das suas campanhas de marketing – o resultado será o aumento do seu ticket médio.

E não tem como ser diferente! Com esses avanços, sua empresa está em pé de igualdade com a concorrência, cabendo a você e sua equipe de marketing usar e abusar dessas ferramentas para conquistar cada vez mais mercado.

6 – Comunicação mais eficiente com seus colaboradores e seus clientes

A marca, as cores, a fonte e a mensagem, trabalhando em conjunto durante um longo período, irão possibilitar associações diretas com a sua empresa. 

Um trabalho bem feito de design cola na mente das pessoas como um bom refrão musical (inclusive, quem não conhece um jingle marcante?).

Esse efeito não é exclusivo das multinacionais que investem bilhões em publicidade anualmente, não! O trabalho de comunicação bem feito, e o serviço bem prestado vão fazer com que o seu cliente se lembre de você quando precisar novamente.

7 – Percepção de profissionalismo junto ao seu cliente

Você precisa imaginar que todo novo cliente é o mais exigente. Ele chega esperando o melhor que a sua empresa pode oferecer, e se ele já não teve uma boa impressão pelo lado de fora – ele não vai entrar.

Ter o design do seu negócio definido e operante transmite uma sensação de segurança para quem ainda não te conhece. A impressão de que a sua empresa se importa com o autocuidado – de que ela é profissional – inspira confiança e autoridade. 

Essa autoridade vale ouro, Girafildes! Pode analisar aí na sua própria experiência: quantas vezes você preferiu pagar mais caro por um serviço que te inspira essa confiança? 

Isso ocorre porque fica muito perceptível o cuidado que a empresa tem com a própria imagem e, consequentemente, ela estará mais propensa a ter mais oportunidades de negócio. 

8 – A importância do Design nas Redes Sociais

As redes sociais são um dos principais passatempos da atualidade, com bilhões de usuários ao redor do mundo. 

Ser reconhecível dentro dessas mídias torna-se, hoje em dia, um requisito para muitos negócios, principalmente se a sua empresa pretende criar laços mais estreitos de comunicação com o público-alvo.

A importância do design nas redes sociais, nesse contexto, é inquestionável. Desde o início deste artigo estamos abordando a funcionalidade do design, a força das marcas, campanhas de marketing realmente efetivas, a confiança e a autoridade que a sua empresa expressa por meio da comunicação visual.

Todos esses aspectos ganham contornos ainda maiores nesse ambiente devido à visibilidade que elas permitem. Se existe um lugar que a maior parte do seu público (para não dizer todo ele) frequenta, são as redes sociais.

É apenas uma questão de tempo e ajustes finos até definir quais são esses canais (Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube, WhatsApp, Pinterest ou quem sabe até o TikTok?), e configurar as audiências certas para as campanhas certas.

Mas afinal, design é custo ou investimento?

Ora Girafildes, depois de tudo isso você ainda tem dúvida? 

É investimento! E ouso dizer que é dos mais essenciais. Por todos os benefícios que o desenvolvimento em design pode trazer – sublinha-se principalmente o aumento do ticket médio da empresa – não há como considerá-lo apenas um custo.

Pode confiar: investir em design vai aumentar a eficácia do seu negócio, colocar a sua marca na trajetória de amadurecimento que você definir, trazer cada vez mais oportunidades, melhorar consideravelmente a percepção do público e – por tudo isso – vai fazer com que você venda mais.

Em suma, o design está presente e é essencial para qualquer empresa. Sendo o responsável por guiar a experiência do cliente e garantir o reconhecimento da marca, sua importância é das maiores!

Portanto, é seguro dizer que enquanto você estiver prorrogando a decisão de investir em design, oportunidades estão sendo perdidas simplesmente porque o cliente potencial não se sentiu atraído, passou pela sua porta sem te notar.

Espero que este artigo tenha reforçado a sua compreensão sobre o verdadeiro valor do design gráfico (e do design como um todo) no cotidiano de uma empresa, e já sabe – se precisar, a Girapix pode te ajudar!